'Cá entre nós: fui eu quem sonhou que você sonhava comigo, ou teria sido o contrário? (...) não era isso o que eu queria ou planejava dizer. Pelo menos, não desse jeito embaçado como uma VIDRAÇA durante a chuva. Por favor, apanhe aquele pequeno pedaço de feltro(...) limpe devagar a vidraça(...) até ficar mais claro o que há POR TRÁS. Lago, edifício, montanha, outdoor, qualquer coisa. Certamente molhada, porque só quando chove as vidraças embaçam. Será? ' (C.F.A)
.
.

mєηiηα

mєηiηα

» ' Chegue mais perto. ;)

» ' Chegue mais perto. ;)
Daqui há pouco você vai crescer e achar tudo isso ridículo. Antes que tudo se perca, enquanto ainda posso dizer sim, por favor, chegue mais perto" [Caio F. Abreu]
'Por trás da vidrαçα. 'Por trás da vidrαçα. 'Por trás da vidrαçα. 'Por trás da vidrαçα.
.

' Não era amor?

''Se não era amor, era da mesma família. Pois sobrou o que sobra dos corações abandonados. A carência. A saudade. A mágoa. Um quase desespero, uma espécie de avião em queda que a gente sabe que vai se estabilizar, só não se sabe se vai ser antes ou depois de se chocar contra o solo. Eu bati a 200 km por hora e estou voltando a pé pra casa, avariada. Eu sei, não precisa me dizer outra vez. Era uma diversão, uma paixonite, um jogo entre adultos. Talvez este seja o ponto. Talvez eu não seja adulta o suficiente para brincar tão longe do meu pátio, do meu quarto, das minhas bonecas. Onde é que eu estava com a cabeça, de acreditar em contos de fada, de achar que a gente muda o que sente, e que bastaria apertar um botão que as luzes apagariam e eu voltaria a minha vida satisfatória, sem seqüelas, sem registro de ocorrência? Eu não amei aquele cara. Eu tenho certeza que não. Eu amei a mim mesma naquela verdade inventada. Não era amor, era uma sorte. Não era amor, era uma travessura. Não era amor, eram dois travesseiros. Não era amor, eram dois celulares desligados. Não era amor, era de tarde. Não era amor, era inverno. Não era amor, era sem medo. Não era amor. Era melhor.'' (Martha Medeiros)



0 'comentários do lado de fora::

Postar um comentário

"Tive vontade de sentar na calçada (...) e chorar,mas preferi entrar numa livraria,comprar um caderno lindo e anotar sonhos." (Caio F. Abreu)

• Essα mєηiηα Por trás da Vidraça.

.
"(...) Teria olhos verdes? Era fascinado por olhos verdes, como se as pessoas de olhos verdes nunca revelassem TUDO, escondendo por trás daquela cor uma vida secreta, profunda, como a dos GATOS. "
(Caio Fernando Abreu
in Limite Branco)

'Quem me observa Por trás da Vidraça. ;)

'Obrigada pela visita

'Obrigada pela visita
.
| Imagens que falam por mim| * 'As imagens do blog (com exceção das fotos pessoais) foram extraídas de sites como gettyimages, weheartit, deviantart. A falta de referênciação se dar pela não identificação de autoria. Portanto, aqui segue os créditos gerais para todos que com tanta sensibilidade consegui (e consegue) capturar o instante de um sentir tão profundo.

  © • 'A mєηiηα por trαs da vidrαçα

Design by Emporium Digital